terça-feira, 8 de novembro de 2016

Resenha: The Magister (CD-2016), Magister




































Nacional
Nota:8,0

O Magister relança esse ano seu primeiro disco lançado em 200. A banda passou por vários percalços em sua existência, como um hiato entre 2004 e 2009. Isso ficou para trás pois hoje em dia a banda está mais ativa do que nunca e pretende lançar novos discos, como um que está na gaveta desde 2002 e um completamente novo.

“The Magister” apresenta em sua nova versão 12 faixas de Heavy Metal poderoso e de muita personalidade, sem deixar de mostrar uma grande veia progressiva, que enriquece mais ainda o som da banda.

Na época de sua gravação a banda apresentava em sua formação músicos que se tornariam bem conhecidos em nosso Underground, como por exemplo o vocalista e guitarrista André Evaristo (Ex-Torture Squad), o baixista André Mellado(Woslom) e o baterista Pedro Algaza(Ex-Lethal Curse). Hoje em dia somente André Evaristo permanece na banda.

Mesmo se tratando de um disco antigo, a gravação se destaca com ótimos timbres e instrumentos bem claros e audíveis. Um bom trabalho da dupla Luiz Abbondanza e Célio Barros, que produziram o disco juntamente com a banda.

A arte do disco se destaca com uma arte abstrata e que de certa forma hipnotiza os ouvintes. Algo não muito comum em se tratando de Heavy Metal. Pontos para a banda e para Markus Saint, responsável pela capa.

A letras da banda casaram extremamente bem com proposta sonora do disco, com temas sobre revolta, morte, vida, inconformismo e sofrimento por exemplo. Um grande trabalho lírico da banda.

Em termos musicais se destacam “In Straight Line” com seu peso e agressividade bem acentuados e com alguns vocais mais agressivos que mais tarde seria visto em Evaristo com mais frequência em suas outras bandas. “Cemetery of Dreams” tem o melhor e mais grudento refrão do disco, com ótimas linhas vocais que grudam na cabeça de qualquer Banger. Um pouco mais melodiosa, mas sem deixar o peso e a velocidade de lado. O cover para o clássico do Running Wild “Genghis Khan” mostra toda influência do metal germânico na sonoridade da banda. Com certeza uma versão que deixaria qualquer fã dessa lenda alemã satisfeito.  As instrumentais “Thy Birth” e “The Neverland Waltz” mostram um lado diferente da banda, com arranjos mais experimentais e mostrando uma veia mais rock progressiva dos anos 70 a mostra. Em “The Truth About the Lies” temos o peso mais amostra com ótimos arranjos de guitarra e uma ótima levada mais cadenciada. Um dos grandes destaques do disco sem dúvida.  Não se pode deixar de destacar também a altamente germânica “Rising of the Crown”, com ótimos vocais de Evaristo e “Massacre - Part I: Command of Death” e “From Beyond the Grave” com ótimos arranjos de guitarra e um grande trabalho da cozinha da banda. São faixas onde a influência Prog Metal da banda se mostra mais presente.  De bônus nesse relançamento temos uma versão demos para a faixa “Rain (Falling Tears) ”.

Esperamos que com esse relançamento e o já anunciado E.P "In The Kingdom of the Blind" a banda possa continuar na ativa nos mostrando seu ótimo trabalho por mais tempo pois com certeza qualidade é o que não falta na carreira dessa banda.

Track List:

1. Thy Birth (instrumental)
2. Rising of the Crown
3. Rain (Falling Tears)
4. Cemetery of Dreams
5. Edge of Clouds
6. Genghis Khan (Running Wild cover)
7. The Neverland Waltz (instrumental)
8. The Truth About the Lies
9. Massacre - Part I: Command of Death
10. In Straight Line
11. From Beyond the Grave
12. Rain (Falling Tears) (2008 Demo Version)

Line Up:

André Evaristo (Vocais, guitarras, efeitos)
André Mellado (Baixo, efeitos)
Pedro Alzaga (Bateria)

Acompanhe Magister através das redes:
Dunna Records(Assessoria)