quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

War Industries Inc. comemora ano produtivo


A banda de garage punk War Industries Inc. termina 2017 com o sentimento de que este foi um ano criativo e de mudanças positivas. Com a nova formação, aprovada ao vivo nos shows por quatro estados, sólida o bastante para executar com energia as canções do debut ‘Legends From Turtle Island’ e outras que estarão no segundo álbum (previsto para o início de 2018), o power trio se consolida na música alternativa nacional e promete muito mais no próximo ano.

O norte-americano – de Detroit – radicado no Brasil, Jim Boone (guitarra e vocal), logo no início do ano recrutou William Paiva (Hammerhead Blues) na bateria e Derick Troia (Troia) no baixo, logo após lançar o primeiro videoclipe oficial (ainda com a antiga formação) da música ‘Hungry Red Gibis’. A produção, assinada por Eduardo Recife (também o responsável pela técnica do primeiro e do vindouro segundo álbum da banda), retrata a lenda da índia Yen-add-i-see.

A nova formação logo se familiarizou com a pegada ríspida, suja, também respaldada por um pouco de noise e fuzz, da War Industries Inc., primeiro para entrar em estúdio e gravar – em julho deste ano - todas as canções que são parte do segundo álbum no estúdio Space Blues, em São Paulo, com direção de Eduardo Recife; em seguida, caíram na estrada em uma mini turnê por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná. Destaque para o show na capital carioca no projeto Las Quintas, que ensandeceu o público numa quinta-feira à noite na Lapa.

O ano de 2017 ainda marca o funcionamento do website oficial da banda,www.warindinc.com, canal pelo qual o power trio anuncia as novidades, divulga as fotos das apresentações ao vivo e mantém links para audição direta e na íntegra do primeiro álbum.

Para 2018, o frontman Jim Boone aguarda ansioso enfim lançar o segundo álbum no mercado, fazer mais show e poder armar um giro no exterior. “A War Industries Inc. está motivada para manter a intensidade de 2017. As novas músicas são fortes e trazem novas referências à sonoridade, então temos muitos motivos para agradecer este ano que se vai e aguardar pelo que virá”.