quinta-feira, 29 de março de 2018

Resenha: Hells Ambassador - Demons Destroy the House of God.







Capa Demons Destroy the House of God


POR: Guilherme Thielen

Hoje lhes trago uma paulada do início ao fim, sem pausa sequer para respirar. Hells Ambassador é uma banda relativamente nova, formada em 2016, mas que como é possível perceber, já possui uma linha bem definida da sonoridade que pretende trilhar, bastante profana diga-se de passagem. A formação atual da banda, segundo as informações que podem ser encontradas no Spotify é: Italo “Magnus” (Vocais), Alysson “Malignant” (Guitarra), Roberto “Vulttus” (Baixo) e
Sedcblast(Drum).Hells Ambassador lança seu primeiro trabalho que começou a ser gravado em 2016, intitulado: Demons Destroy The House of God. Simples e direto ao ponto, lembrando títulos (e sonoramente também) grandes bandas do gênero do Death Metal Old School, principalmente a escola americana de Death Metal, com fortes influências de Deicide, Vital Remains e uma leve pitada de Belphegor, pois o grupo possui um pé no Black Metal também, pelo menos em suas letras. Sobre as faixas, tenho de ressaltar que há similaridades entre elas, não que isso seja ruim, pois o som é dirigido a fãs deste nicho do metal extremo. Então as composições são velozes, com duração média de 5 minutos, com vocais guturais e riffs que mais parecem serrotes e serras, ou seja, brutais! minha faixa favorita é sem dúvidas, “Destroying God's Farce”, por possuir o início com um riff mais cadenciado e gradativamente acelerando.Hells Ambassador é uma banda dedicada a honrar a sonoridade do Brutal Death Metal Old School e  começa muito bem neste sentido, entretanto seria interessante ver nos próximos trabalhos alguns solos ao estilo do próprio Deicide, rápidos e matadores, mas não tira o mérito do excelente começo do grupo. Banda que precisa ser acompanhada de perto pelo os Death Bangers!