quinta-feira, 5 de maio de 2016

Resenha: pela primeira vez no Brasil Angelus Apatrida e convidados


Fotos: André Santos
Filmagem: Maria Correira
Cronos Entertainments apresenta:
Angelus Apatrida (Espanha), Woslom( São Paulo) e os Catarinenses do RedRazor.

No último feriado de Tiradentes que ocorreu no dia 21 do mês passado a “Cronos Entertainments” através do ‘Caio Schramm’, teve um agenda bem agitada com a vinda da “Tour Comemorativa de 30 anos do Candlemass”. E no dia seguinte os mesmos foram responsáveis pela agenda da banda espanhola Angelus Apatrida  e os brasileiros convidados como: Woslom e RedRazor. O evento realizado pela “Cronos”, foi abrigado pela casa de show Hangar 110 localizado no bairro do Bom Retiro/SP.


A casa de show abriu seu portões por volta das 19h00min! A banda catarinense de Thrash Metal RedRazor, foi encarregada de iniciar as festividades no palco do Hangar 110 por volta das 19h30min, onde a banda adentra ao palco com os seu integrantes: Fabricio Valle(guitarra/ vocal), Felipe Ferreira (guitarra), Gustavo P. Kretzer ( baixo) e o Igor Thiesen ( bateristas de ambas bandas – DeadPan),  eles também aproveitaram para realizar a “Beer Revolutour” promovendo seu álbum.
E sem perder muito tempo o RedRazor manda a canção “Carmina” e na sequência a música “Wish You Were Beer” repleta de acordes e riffs densos demonstrando realmente o que banda veio fazer em sampa. Sem perder muito tempo, com o gás que a banda vinha ganhando o frontman e guitarrista ‘Fabricio Valle’ anuncia a próxima música “Temple Of Lies”, executada de forma alucinante onde o ‘Fabricio’gritava: “Vamos São Paulo”. Com a casa um pouco vazia ainda, a galera agitava muito com a energia que vinha do palco, e na sequência é emendada a música “Shut Up And Mosh”, fechando o primeiro bloco destruidor.
Após alguns segundo cedidos para respirarmos juntamente com a banda, o frontman agradece a galera e anuncia a próxima canção “abrindo o segundo bloco de sua prestação”, a faixa titulo do seu primeiro registro “Beer Revolution”,  que é executada no palco com riffs ultra – rápidos despejados em nossos ouvidos com refrões pegajosos e marcantes, onde a galera se encontrava em mosh constante, que logo em seguida veio emendada da “Napalm Pizza”, fechando assim essa dupla avassaladora.


A próxima canção era anunciada de forma: “De quando a criamos a 4 anos atrás, se chama “Live”,  e que vem em seguida a música “Malignant Cell”, e na sequência a banda RedRazor emenda uma cover da canção “Bomber”, da lendária banda Motörhead, para o delírio de todos, com este presente que a banda veio a nos proporcionar. Após a cover executada o ‘Fabricio’ frontman da banda agradece a galera de sampa: “Dizendo! Vocês que chegam cedo e prestigiam as bandas nacionais, vocês são fodas valeu...”.  E na sequência é dado o início a canção “RedRazor”, que pertence ao seu primeiro registro, que após o fim de sua prestação as cortinas do Hangar 110 se fecharam para a próxima atração da noite.



Depois de alguns minutos, a cortina do palco Hangar 110 estarem fechadas. Ela novamente se abre para a prestação da banda Woslom, onde pudemos ver seus integrantes:  Slivano Aquilea (Vocal/guitarria),Rafa Iak (guitarra), André Mellado (baixo) e o Fernando Oster  (bateria), adentram ao palco, mesmo antes de saírem, em excursão europeia , a “Europentour’16”. O palco do Hangar 110/SP, foi uma forma de despedida para os Bangers brasileiros. Woslom foi o responsável para a abertura da principal banda da noite. Eles iniciaram suas prestações, com a canção “UnderWorld of Aggression”, e que vem seguida da música “A Near Life Experience”. Com estás canções o Woslom demonstrava que estavam com muito gás, e a galera sentindo energia vinda do palco através dos riffs cortantes dos “GuitarMen’s”, ‘Silvano’ e ‘Rafa’, se encontravam em um “Wall of Death”.


O frontman e guitarrista ‘Silvano’, aproveitando esta “Vib” anuncia a próxima canção “Beyond Inferno”..., onde os riffs cortantes era enviados ao nossos tímpanos e a cozinha de ‘André’ e ‘Fernando’ se encarregavam de dar todo o peso massivo em nós. Na sequência o frontaman anuncia a canção “Purgatory”, em que os acordes iniciais são executados em meia luz e vão ganhando vida em seu riffs e os dedilhados de ‘André’ (baixo), vai se destacando pelo Hangar 110 todo, com os refrões Purgatory.  Ao fim dessa execução, entra na sequência  com muito gás, a música “Pray to Kill” que ao ser executada vai levando a galera a agitar muito.


Mas infelizmente esta performance  avassaladora vai chegando ao fim! Slivano dedica alguns agradecimentos: “Vocês são fodas”, se referindo aos fãs ali presentes, e dizendo que estava muito feliz de estarem dividindo o palco com as bandas RedRazor e Angelus Apatrida”.  Em seguida ele mesmo anuncia a última música “Time to Rise”, fechando seu empolgadíssimo set. E mais uma vez as cortinas do Hangar 110 se fecham. 
Depois das apresentações dos brasileiros do RedRazor (SC) e Woslom (SP). As cortinas se mantiveram fechadas para a organização do palco para acolher a próxima atração da noite, os espanhóis do Angelus Apatrida. A banda desembarca pela primeira vez ao Brasil para apresentar seu Thrash Metal moderno com pitadas da velha escola.


Mas vamos ao show! Depois de algum tempo as cortinas do Hangar 110, se abrem surgindo os integrantes do “Angelus”: Victor Valera (bateria), José J. Isquierdo (baixo), David G. Álvarez (guitarra) e o Guillermo Isquierdo (vocal/guitarra). Adentraram ao palco desejando boa noite São Paulo, e de imediato, já foram tocando a música “Immortal”, de cara pondo muito gás aos espectadores. Logo em seguida vem emendada de outra Thraseira “Violent Dawn”, onde os moshs se iniciaram através de acordes e riffs densos e ultra – rápidos, unidos de solos fritantes, que os guitarristas ‘Guillermo’ e o ‘David’ executavam se reservando entre eles. O frontaman e guitarrista do Angelus disse: “Vamos nos comunicar em Portunhol “. E aproveitando a deixa ele anuncia a próxima canção do seu 4º álbum “Killer Instict” outra canção, que nos enchia de muito gás,e em um certo tempo da condução da música a parte de harmonização das cordas dão abertura para um breve solo no kit de ‘Victor (baterista), onde as cordas retornam com muita energia.
Neste ponto da prestação a banda parecia se sentir –se em casa, totalmente a vontade no palco do Hangar 110, onde os Bangers se encontravam bem próximo ao palco. O José Isquierdo (baixista), se preocupava em comprimentar a galera, socando com os punhos fechados a galera mais próxima do palco. Guillermo aproveitando a pausa disse: “Somos o Angelus Apatrida vindo da Espanha, pela primeira vez ao Brasil. Ele pergunta se entendemos o que fala? Ou se preferimos o Inglês? E a galera responde imediatamente que prefere o Portunhol”. E o frontman sem perder tempo anuncia a próxima canção do seu 2º trabalho “Vomit” e logo em seguida vem a música “Of Men and Tyrants” do 3º álbum, outra Thraseira despejadas em nosso ouvidos, onde o Angelus nos conduzia a uma agitação constante .


Ao fim dessa execução o frontman ‘Guillermo’ pergunta? “Como estamos, e se queremos mais um pouco e aproveita para mencionar que a banda tem uma história de 16 anos de estrada. E disse que não será a primeira vez no Brasil e prometem que virá outras vezes ao nosso País”. Onde a próxima música é anunciada “End Man” 


O Angelus Apatrida veio do início do show até este momento de sua prestação com muita disposição e sempre muitos comunicativos com os fãs presentes. E cada execução que se criava no palco a banda crescia mais ainda e sem perder este gás todo, a banda vai seguindo seu set com as músicas “Fresh Pleasure” e a “Give em War”. Após estas músicas o ‘Guillermo’diz: “Que seremos um pouco mais rápidos no palco porque o tempo está se tornando um pouco curto”. E na sequência já emenda a música “First World of Terror”, onde a música se inicia conduzida através de uma marcha executada por ‘Victor Valera’ em seu kit de surdos e caixa. Após esta execução a próxima canção é a “Versus the World”, de 16 anos atrás de seu primeiro registro, que logo em seguida vem acompanhada pela “Blast Off”, e a “Serpents on Parade”, em que o frontman revela que a canção foi criada para os políticos espanhóis, que logo veio acompanhado de gesto de ‘Guillermo’ com um duplo “Fuck You”.


Depois dessa execução estávamos caminhando para o final! E antes mesmo da próxima música o Frontman e guitarrista da banda ‘Guillermo’ teve a preocupação de fazer alguns agradecimentos: “Ele diz ter sido complicado está cursiornando pela América Latina. Mas agradeço ao ‘Caio Shramm’ produtor do evento e a toda equipe e organizadores, de tornar isto possível e de estarmos tocando no Brasil – São Paulo”. Neste momento é dado uma pausa, para um registro fotográfico com a banda e público. E em seguida ele menciona que é muito emocionante estarem tocando no País, da banda que ele e o grupo admira muito desde pequeno! Onde ele faz a menção ao “Sepultura”. E diz que é muito gratificante em descobrir que existam ótimas banda brasileiras como: RedRazor e Woslom”.  E sem perder muito tempo eles anunciam a última música “You are Next”, fechando assim sua prestação em solo brasileiro.


Ressalvas: Parabéns ao Caio Shramm, mais uma vez pelo seu empenho de estar trazendo alguns nomes do Metal Europeu. Mas não só a isso, mais por ter a preocupação de estar sempre pondo em suas produções bandas brasileiras em seu cats. E aos verdadeiros Bangers, que estiveram presentes para apoiar o metal nacional.